segunda-feira, 11 de julho de 2011

4º Questão - MATUTINO

4º - Quem leva mais vantagem financeiramente, o empregado rural ou o urbano quando trabalham a noite? Fundamente

33 comentários:

  1. Quanto digo Quando trabalha a noite o empregado urbano tem direito a adicional de 20% sobre a hora trabalhada e possui a vantagem da hora ficta noturna,ou seja,para efeitos legais as 7 horas do trabalho noturno(das 22 h as 5 no trabalho urbano)são computadas como 8 h.Já o trabalhador rural da pecuária tem seu trabalho considerado como noturno das 20 h ás 4h e o da agricultura das 21 h a 5h.Ambos recebem um adicional de 25% sobre a hora trabalhada ,sem a vantagem da hora ficta dos trabalhadores urbanos que trabalham á noite
    Para mesmo salário por hora de ambos empregados
    7X1/4=trabalhador rural 7X/4>8X/5
    8X1/5=trabalhador urbano
    O trabalho rural é mais vantajoso financeiramente,por hora trabalhada

    ResponderExcluir
  2. De acordo com as vantagens legalmente concedidas aos trabalhadores urbanos e rurais quando trabalham à noite, percebe-se uma "igualdade" no tratamento a ambos, não havendo uma classe mais avantajada que outra.
    De fato, considera-se trabalho urbano noturno aquele efetivado entre 22:00h e 05:00h, sendo que, neste caso, há a chamada hora ficta noturna em que considera-se uma hora como sendo 52min e 30seg. O adicional noturno é de 20%.
    Já para o trabalhador rural, trabalho noturno é o efetivado entre 20:00h e 04:00h ou de 21:00h às 05:00h, de acordo com a natureza do trabalho, se na agricultura ou pecuária. O adicional noturno é de 25%.
    Assim, embora o trabalhador rural tenha a vantagem de ter o horário noturno mais extenso e receba 25% de adicional, não possuem a vantagem da hora ficta noturna concedida aos trabalhadores urbanos.
    Desta forma, considero inexistir vantagens entre as classes de trabalhadores (urbanos e rurais) no tocante ao trabalho noturno.

    Aluno: Mateus Rosa de Santana

    ResponderExcluir
  3. Apesar de o adicional do empregado rural possuir um percentual maior (25%), a hora noturna por ele trabalhada é normal (60 minutos), já o trabalhador urbano possui um percentual de 20%, todavia sua hora é ficta, possuindo 52 minutos e 30 segundos, o que lhe confere um saldo de 7 minutos e 30 segundos, o que lhe permite uma jornada noturna de 8horas e não de apenas 7 como ocorre com o trabalhador rural, neste íntere, o empregado urbano acaba recebendo mais do que o rural quando se converte tal período em pecúnia.
    Thaise Figueirêdo Pereira

    ResponderExcluir
  4. Financeiramente, o trabalhador rural se beneficia mais do que o urbano ao realizar trabalho noturno. Isso porque o adicional noturno previsto para atividades rurais é de 25% sobre o valor da hora normal, ao passo que o trabalhador urbano que realizar suas funções à noite percebe um adicional de 20%. [Rafael Gonçalves do Carmo]

    ResponderExcluir
  5. O trabalhador urbano, quando trabalha em período noturno, percebe adicional de 20%, possui a vantagem da hora ficta noturna, vale dizer 52 minutos e 30 segundos de trabalho irão equivaler a 1 hora de trabalho efetivamente prestado; isso tudo considerando uma jornada de 22 horas às 05 horas. Já o trabalhador rural, trabalhando em período noturno, percebe adicional de 25%, sem o benefício da hora fita, digo ficta noturna; isso considerando uma jornada das 21h às 05 h para a pecuária e 20h às 04 para a agricultura. Dessa feita, fazendo um sopesamento entre as vantagens e desvantagens concedidas a cada uma das categorias de trabalhadores retrotranscritas percebe-se que quem aufere maior vantagem financeira é o trabalhador urbano, pois efetivamente labora uma hora a menos, devido à hora ficta, percebendo remuneração integral dessa hora e mesmo considerando os percentuais de 20% e 25% de adicionais noturnos, ao final recebe a menos em relação ao trabalhador urbano, digo rural, apenas 40% do valor equivalente a 1 hora de trabalho. Ou seja, o trabalhador urbano, considerando razões puramente de cálculo, é como se tivesse ele deixado de trabalhar 1h e ainda recebesse o equivalente a 60% do valor dessa 1h.

    ResponderExcluir
  6. Em comparação, o trabalhador urbano que trabalha à noite leva mais vantagem financeira que o trabalhador rural que também trabalha pelo turno da noite. A jornada de trabalho noturna do empregado urbano é das 22h00min as 05h00min, onde por uma ficção jurídica, 52 minutos e 30 segundos trabalhados equivalerão a 1 hora, ganhando, assim, 7 minutos e 30 segundos. Já o trabalhador rural não ganha essa hora ficta, sendo sua jornada das 20h00min as 04h00min, se trabalhar na pecuária, e das 21h00min as 05h00min, se na agrícula. Desse modo, o empregado urbano além de ganhar a hora ficta, percebe mais 20% do adicional noturno, enquanto o rural tão somente o adicional de 25%.

    ResponderExcluir
  7. Victor Fagundes Marques12 de julho de 2011 20:24

    O empregado rural tem direito a 25% de adicional noturno, porém o instituto das horas fictas não se aplica, além de considerar horário noturno das 20H às 04h (pecuaristas) e de 21h às 05h (agricultura). O empregado urbano recebe 20% de adicional e tem direito a hora ficta (52min e 30s), além do horário noturno compreender das 22h às 05h. Dessa forma, financeiramente, em análise perfuctória, a meu ver o empregado rural tem mais vantagem, memso não possuindo a hora ficta, já que o adicional é de 25%.

    ResponderExcluir
  8. O empregado rural, já que o adicional noturno que incide sobre ele é de 25% ao passo que o adicional noturno do empregado urbano é de 20%.

    Sarah Silva Iglessias

    ResponderExcluir
  9. [Vinícius Alves de Moraes] O empregado rural leva mais vantagem financeiramente quando trabalha à noite, visto que o adicional noturno para esse tipo de empregado é de 25%, enquanto o do trabalhador urbano é de 20%. Cabe registrar que somente o trabalhador noturno urbano faz jus à hora ficta de 52 minutos e 30 segundos.

    ResponderExcluir
  10. Aiesca de Carvalho Mendes12 de julho de 2011 21:04

    Considero que o empregado urbano que labora no período noturno tem mais vantagem financeira, pois mesmo recebendo o adicioanl de 20%, ele tem direito a hora ficta de 52 minutos e 30 segundos; sendo devido o respectivo adicional e a hora ficta nas jornadas mistas, ou seja, nas que ultrapassem às 05 horas da manhã. Ao passo que o trabalhador rural, embora receba o adicional de 25%, tem contada a hora normal, pois não há hora ficta. Sendo assim, o trabalhador urbano embora trabalha 07 horas, por uma ficção jurídica será considerado e portanto remunerado como 08 horas.

    ResponderExcluir
  11. O empregado urbano tem direito a adicional de 20% caso desempenhe o trabalho entre 22:00 e 05:00, sendo considerado a hora ficta, ou seja, a cada 52:30 trabalhado, corresponderá a 1 hora. Neste sentido, caso trabalhe entre 22:00 e 05:00 horas, ou seja, 7 horas, o trabalhador urbano receberá como se tivesse lavorado por 8 horas. Em relação ao trabalhador rural, o adicional noturno é de 25%, contudo não há neste caso a hora ficta. Frisa-se que o trabalhador rural de atividade agrícola, o adicional de 25% é contado entre 21:00 e 05:00 horas, ao passo que na atividade de pecuária o adicional noturno é direito do trabalhador entre 20:00 e 04:00 horas. Neste sentido, tendo em vista a hora ficta, o trabalhado urbano, financeiramente, é mais vantajoso, já que o trabalhor, por exemplo, trabalha 7 horas e recebe como se tivesse laborado 8 horas.

    ResponderExcluir
  12. Financeiramente, o empregado rural leva mais vantagem em relação ao urbano quando trabalha durante a noite, pois percebe adicional noturno de 25% ao passo que o urbano recebe o adicional noturno de 20%. Assim, ao final de um dia de trabalho, com a jornada de 8 horas diárias, o empregado rural recebe 40% a mais de adicional noturno.
    Íngara Fonseca Mariano

    ResponderExcluir
  13. Neila G. Villas-Bôas12 de julho de 2011 22:30

    O empregado rural leva maior vatagem financeira em comparação ao empregado urbano, quando ambos trabalham a noite, pois enquanto este tem direito a um adicional, digo, noturno de, no mínimo, 20% sobre a hora normal, aquele deve receber um adicional noturno de, no mínimo, 25%. Contudo, a vantagem é apenas financeira, já que o empregado rural que trabalha a noite não tem direito ao benefício das denominadas horas fictas.

    ResponderExcluir
  14. O trabalhador urbano recebe como vantagem pelo trabalho noturnoum adicional no valor de 20%, mais a fixação da hora ficta, que é uma proteção garantida ao trabalhador urbano que de fato trabalha 7 horas, das 22h às 5h, mas é como se trabalhasse 8h, ganhamdo uma hora de trabalho. E as horas trabalhadas apos às 5h deve incidir também o adicional, computando inclusive a hora ficta. O trabalhador rural tem considerado trabalho noturno quando exerce labor das 21h às 5h pecuária e 20h às 04h agrícola, recebendo como adicional noturno 25%. Porém, não há o direito a hora ficta, por esse motivo creio que o trabalhador urbano possui mais vantagem em relação ao trabalhador rural.

    ResponderExcluir
  15. Quem leva maior vantagem financeira será o empregado rural pois ele receberá um adicional de 25% sobre a hora normal, enquanto que o empregado urbano irá receber um adicional de 20%.

    ResponderExcluir
  16. Financeiramente é entendido como mais vantajoso o emprego rural, pois além de ter uma porcentagem de adicional superior(25%), tem os períodos de trabalho ou labor estendidos (trabalhador-pecuária - 20:00 às 04:00; trabalhador-agrícola - 21:00 às 05:00), comparando-se com o trabalhador urbano que tem sua jornada noturna definida pela "legislação trabalhista brasileira" no tocante ao intervalo das 22:00 às 05:00 e com uma porcentagem referente a (20%)ao adicional noturno.

    ( Tarcísio Magalhães Azevedo )

    ResponderExcluir
  17. [Bertoni Rêgo] Quem leva mais vantagem financeira é o trabalhador rural. O período noturno é recomendado para descanso, assim, o trabalhador que exerce alguma atividade nesse período tem direito a receber um adicional noturno. Esse adicional serve como uma forma de limitar a execução de atividade noturna do trabalhador por ordem do empregador. Assim, o trabalhador rural tem direito a um adicional de 25% sobre a hora diurna, enquanto que o trabalhador urbano tem direito a 20%. Dessa forma, o trabalhador rural possui maior vantagem financeira.

    ResponderExcluir
  18. Quem leva mais vantagem é o trabalhador urbano que, apesar de receber de adicional noturno apenas 20%, conta com uma outra vantagem que é a hora ficta. A hora do trabalhador urbano noturno é de 52 minutos e 30 segundos contadas das 22 horas às 5 horas, sendo tal contagem equivalente às 8 horas diárias. O trabalhador rural conta com o adicional noturno de 25%, mas não é beneficiado pela incidência da hora ficta.

    ResponderExcluir
  19. Na hipótese de um trabalhador urbano e um trabalhador rural trabalharem a mesma quantidade de horas à noite, o trabalhador urbano, a meu ver, percebe mais vantagem financeira, pois, apesar de ter um adicional noturno de 20% (enquanto o rural recebe 25%), o trabalhador urbano é beneficiado com o instituto da hora ficta, o qual diz que 1 hora equivale a 52 minutos e 30 segundos. Dessa forma, o trabalhador urbano que trabalhe das 22h às 5h recebe o valor de 8 horas com adicional noturno, pois "ganhou" 7 minutos e 30 segundos por hora trabalhada.

    ResponderExcluir
  20. Apesar de ser pequena, a vantagem é do empregado rural, pois vejamos. O em, digo, Se ambos recebem um salário de R$ 880,00, a hora trabalhada será de R$ 4,00. Como o adicional noturno do trabalhador rural é de 25%, a hora trabalhada somada ao adicional será de R$ 5,00 e como a jornada é de 8 horas diárias sua remuneração será de R$ 40,00 por dia.

    Já o trabalhador urbano que tem o benefício da hora ficta (52’30”), tem direito a um adicional de 20%. Usando como base o salário de R$ 880,00, a hora trabalhada é de R$ 4,00 somado aos 20% de adicional, ele receberá R$ 4,80 por hora e devido a hora ficta, sua jornada será de 7 horas, portanto seu salário, digo sua remuneração dia será de R$ 33,60, somam-se, digo, soma-se a isso mais 1 hora extra, para haver equivalência do tempo efetivamente trabalhado e teremos um valor de R$ 39,69, visto que a hora extra, perfaz o valor da hora mais adicional de 50%, ou seja, R$ 6,00.

    Conclui-se então, que o empregado urbano recebe 10% menos que o empregado rural.

    (Bruno Roberto Bagdede Pithon Lima)

    ResponderExcluir
  21. Apesar de ser pequena, a vantagem é do empregado rural, pois vejamos. O em, digo, Se ambos recebem um salário de R$ 880,00, a hora trabalhada será de R$ 4,00. Como o adicional noturno do trabalhador rural é de 25%, a hora trabalhada somada ao adicional será de R$ 5,00 e como a jornada é de 8 horas diárias sua remuneração será de R$ 40,00 por dia.

    Já o trabalhador urbano que tem o benefício da hora ficta (52’30”), tem direito a um adicional de 20%. Usando como base o salário de R$ 880,00, a hora trabalhada é de R$ 4,00 somado aos 20% de adicional, ele receberá R$ 4,80 por hora e devido a hora ficta, sua jornada será de 7 horas, portanto seu salário, digo sua remuneração dia será de R$ 33,60, somam-se, digo, soma-se a isso mais 1 hora extra, para haver equivalência do tempo efetivamente trabalhado e teremos um valor de R$ 39,69, visto que a hora extra, perfaz o valor da hora mais adicional de 50%, ou seja, R$ 6,00.

    Conclui-se então, que o empregado urbano recebe 10% menos que o empregado rural.

    (Bruno Roberto Bagdede Pithon Lima)

    ResponderExcluir
  22. Apesar de ser pequena, a vantagem é do empregado rural, pois vejamos. O em, digo, Se ambos recebem um salário de R$ 880,00, a hora trabalhada será de R$ 4,00. Como o adicional noturno do trabalhador rural é de 25%, a hora trabalhada somada ao adicional será de R$ 5,00 e como a jornada é de 8 horas diárias sua remuneração será de R$ 40,00 por dia.

    Já o trabalhador urbano que tem o benefício da hora ficta (52’30”), tem direito a um adicional de 20%. Usando como base o salário de R$ 880,00, a hora trabalhada é de R$ 4,00 somado aos 20% de adicional, ele receberá R$ 4,80 por hora e devido a hora ficta, sua jornada será de 7 horas, portanto seu salário, digo sua remuneração dia será de R$ 33,60, somam-se, digo, soma-se a isso mais 1 hora extra, para haver equivalência do tempo efetivamente trabalhado e teremos um valor de R$ 39,69, visto que a hora extra, perfaz o valor da hora mais adicional de 50%, ou seja, R$ 6,00.

    Conclui-se então, que o empregado urbano recebe 10% menos que o empregado rural.

    (Bruno Roberto Bagdede Pithon Lima)

    ResponderExcluir
  23. Existem diferençasentre a percepção finaceira do trabalhador rural x trabalhador urbano- referente ao trabalho noturno.O trabalhador urbano é alcançadopelo instituto da hora ficta(52 minutos e 30 segundos)o periodo doa dicional é das 22 as 05-sendo que permanecendoo trabalhador após as 05 horasserà computada nas horas subsequentes o adicional; o adicional noturno urbano é de 20%.no tocante ao trabalhador rural- na pecuária o horário é das 20 as 04hs e na agricultura das 21 AS 05hs não sendo alcançadospelo instituto da hora ficta e percebendo um adicional de 25%.Em suma , com base na CLT,em sumulas e outros institutos o trabalhador rural, nas suas duas modalidades(pecuaria e agricultura)é superado p trabalhador rural em termos de vantagens financeiras...( GEORGE BATISTA SILVA-200810173)

    ResponderExcluir
  24. Apesar de ser pequena, a vantagem é do empregador rural, pois vejamos. O em, digo, Se em ambos recebem um salário de R$ 880,00, a hora trabalhada será de R$ 4,00. Como o adicional noturno do trabalhador rural é de 25%, a hora trabalhada somada ao adicional será de R$ 5,00 e como a jornada é de 8 horas diárias, sua remuneração será de R$ 40,00 por dia.

    Já o trabalhador urbano que tem o benefício da hora ficta (52'30"), tem direito a um adicional de 20%. Usando como base o salário de 880,00, a hora trabalhada é de R$ 4,00 somado aos 20% de adicional, ele receberá R$4,80 por hora e devido a hora ficta, sua jornada será de 7 horas, portanto seu salário, digo, sua remuneração dia será de R$ 33,60, somam-se, digo, soma-se a isso mais 1 hora extra, para haver equivalência do tempo efetivamente trabalhado e teremos um valor de R$ 39,60, visto que a hora extra, perfaz o valor da hora, mais o adicional de 50%, ou seja, R$ 6,00.

    Conclui-se então, que o empregado urbano recebe 10% menos que o empregado rural.

    (Bruno Roberto Bagdede Pithon Lima)

    ResponderExcluir
  25. A legislação pátria estabelece uma distinção entre o regime de trabalho noturno para os empregados urbanos e rurais.Para oe primeiros o adicional noturno será de 20(vinte por cento), além da ficção legal da hora efetivamente trabalhada, ou seja,para o empregado urbano a hora será de 52min e 30s.Fato diverso ocorre com o trabalhador rural.Este, possui um adicional de horas extras quantificados em 25(vinte e cinco)e não possui o direito a hora ficta.
    Do exposto, pelo fato do adicional noturno do trabalhador rural ser maior que o trabalhador urbano, para o primeiro é, financeiramente, mais vantajoso o labor á noite.

    Heraldo Fraga Sampaio

    ResponderExcluir
  26. Considerando que o trabalhador urbano de forma geral,ou seja,aquele que labora durante o período das 22h as 5h,recebendo 20% de adicional sobre a hora noturna laborada,financeiramente,o trabalhador rural possui maior vantagem visto que seu adicional noturno é de 25%.Ao considerar os dois tipos de trabalhador laborando durante o mesmo período,perceberá mais vantagem o trabalhador rural.

    Isabela Souza Alcantara

    ResponderExcluir
  27. Leva mais vantagem financeiramente, o empregado rural quando trabalha a noite, uma vez que o adiciono, digo, adicional noturno do trabalhador rural é de 25% em relação ao salário normal percebido pelo empregado diurno, enquanto que o empregado urbano, apesar de ter direito a hora ficta (1hora noturna=52 minutos e 30 segundos), possui como adicional noturno 20% em relação ao salário normal percebido pelo trabalhador que exerce as mesmas funções durante o dia.
    Fernanda Menezes

    ResponderExcluir
  28. Ab initio, é de bom alvítre salientar que a jornada noturna do trabalhador rural enseja o pagamento de 25% de adicional noturno, ao contrário do trabalhador urbano que percebe a importância de 20%de adicional noturno.
    Nesse contexto, embora o adicional noturno dos trabalhadores rurais seja maior, estes não possuem direito ao cômputo da "hora ficta". Destarte, financeiramente, o trabalhador urbano leva mais vantagem no trabalho noturno, haja vista que trabalha 52 minutos e 30 segundos e ganha a remuneração de 1 hora de efetivo trabalho. DIGO: Nesses termos, a hora do trabalhador urbano é mais valorizada, pois trabalha 52 min e 30 seg e recebe o mesmo que o trabalhador rural em 60 min.

    João Antônio Dantas Silva

    ResponderExcluir
  29. O trabalhador urbano possui jornada de trabalho noturna de e (sete) horas, levando-se em consideração o instituto da hora ficta, estipulada em 52"30", preservando a sua higidez física e mental. Ressalta-se que horário em que a supramencionada jornada está situado é das 22h às 5h do dia seguinte, compreendendo um add de 20%.
    A jornada do trabalhador urbano em período noturno vai de 21 às 05 h, para os agricultores, e das 20 às 4h, no caso dos pecuaristas, ambos laborando 8 horas por dia, recebendo 25% de adcional noturno.
    Do exposto, contq-se que do ponto de vista financeiro, a vantagem é do trabalhador rural.

    ResponderExcluir
  30. O empregado urbano leva mais vantagemfinanceira quando trabalha a noite, pois, considerando a hora de trabalho noturna para o empregado urbano "hora ficta", o resultado do trabalho em mesmo período para o trabalhador urbano é mais vantajoso.

    ResponderExcluir
  31. Da análise do caso em comento, verifica-se concorrer razoável dose de vantagem financeira ao trabalhador rural, uma vez que, embora este não seja beneficiado pelo instituto da hora ficta - a qual apenas é inerente ao labor urbano -, o adicional respectivo de jornada noturnas rurais é de 25%, sendo, portanto, um plus remuneratório mais relevante ao ser comparado com os 20% incidente nas jornadas noturnas urbanas.

    Lyvancleves Bispo

    ResponderExcluir
  32. Os horários noturnos cumpridos no âmbito rural e o urbano são distintos sendo que na área urbana o horário noturno compreende das 22 às 5 horas, sendo que a hora é ficta contabilizando-se52 minutos e 30 segundos como se fosse uma hora e tendo o adicional de 20%. Na área rural na atividade pecuária cumpre-se jornada das 20 às 4 horas enquanto que, na agrícola das 21 às 5 horas sendo que a hora não-ficta, o adicional noturno na área rural é de 25%, então observando o caráter unicamente financeiro, o trabalhador rural levará mais vantagem em decorrência de possuir um adicional maior.

    Marcel Macedo Pinto

    ResponderExcluir
  33. RESPOSTA CORRETA;

    O trabalhador rural tem direito ao adicional noturno de 25%. O do urbano é de 20%, mas em compensação goza da hora reduzida em 7 min e 30%, o que representa mais 12,5%. Portanto, o urbano tem mais vantagem financeira.

    ResponderExcluir